• (77) 3424-5599
  • (77) 98857-9334
  • contato@humanareproducao.com.br
  • Seg - Sex 7:30 - 19:00, Sab 8:00 - 12:00
Agendar Consulta

Notícias

16/05/2018

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: TÉCNICA DE BAIXA COMPLEXIDADE PARA TRATAMENTO DE INFERTILIDADE.


A Inseminação Artificial (IA) ou Inseminação Intrauterina (IIU) é um tratamento de infertilidade que envolve a colocação de espermatozoides dentro do útero da mulher. Isso vai facilitar a fertilização, ou seja, o encontro do óvulo com o espermatozoide. O objetivo deste tratamento é aumentar o número de espermatozoides que irão chegar às trompas uterinas e, subsequentemente, aumentar a probabilidade de fecundar o óvulo para formar o embrião.

Em entrevista, a médica Dra. Dorodina Correia, especialista em Ginecologia e Reprodução Humana Assistida e Diretora Técnica da Clínica Humana, falou sobre a técnica de baixa complexidade em Reprodução Humana Assistida.

Quais são as principais indicações da Inseminação Artificial (IA)?

 As razões mais comuns para se indicar a IA são as alterações leves ou moderadas do sêmen, com baixa contagem e diminuição da movimentação   dos espermatozoides. Pode ser aplicável nas demais condições, como: infertilidade inexplicada, má condição do colo uterino, incluindo problemas do muco cervical, disfunção da ejaculação, endometriose mínima ou leve, uso de sêmen de doador, casais homoafetivos, ovários policísticos e falhas de coito programado.

Quando não é recomendada a Inseminação Artificial?

Este procedimento não é recomendado para as mulheres que têm comprometimento severo das trompas uterinas, mulheres com história de infecções pélvicas, mulheres com endometriose moderada a grave e em alterações severas no sêmen.

Como é realizada a Inseminação Artificial?

 A inseminação artificial envolve o preparo do sêmen no laboratório, para separar os espermatozoides mais móveis e de melhor qualidade, a indução da ovulação com hormônios acompanhado ao ultrassom  e colocação  do sêmen dentro  do útero.

O sêmen processado é inserido dentro do útero com um cateter maleável, guiado pela ultrassonografia. Este processo maximiza o número de espermatozoides que irão chegar as trompas. É um procedimento que leva apenas alguns minutos, o desconforto é mínimo e não precisa analgesia.

Quais são os riscos da Inseminação?

É um procedimento de fácil execução e os riscos são bem pequenos. Com a inseminação aumenta a chance de gravidez múltipla (gêmeos).

Quais as recomendações para as mulheres que estão tentando engravidar?

O ideal é que o casal com problemas para engravidar procure ajuda de um especialista em Reprodução Humana Assistida. As mulheres com menos de 35 anos deverão iniciar a pesquisa básica da causa da infertilidade com um ano de tentativas de gravidez e aquelas com mais 35 anos, procurar ajuda   com 6 meses. O avanço da idade da mulher tem impacto negativo nas chances para conceber um bebê.

 Quando houver contraindicação para a Inseminação Artificial, pode-se aplicar técnicas de alta complexidade como a Fertilização in Vitro (FIV) ou bebê de proveta. 


Av. Otávio Santos, 395. Sala 404 Ed. Altamirando da Costa Lima, Bairro Recreio, Vitória da Conquista - BA

77 3424-5599

(77) 98857-9334

contato@humanareproducao.com.br

Dorodina Correia - Doctoralia.com.br